BLOG DA PASTORA ZENILDA


Pra. Zenilda Reggiani Cintra
As opiniões deste blog refletem a minha visão e não, necessariamente, a de outras pastoras da CBB.
Por favor, ao reproduzir textos deste blog indique o link: http://pastorazenilda.blogspot.com/. Obrigada.

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

QUANDO A SEÇÃO DA OPBB DE BRASÍLIA (PLANALTO CENTRAL) DISSE NÃO À FILIAÇÃO DE PASTORAS

Depoimento da Pra. Queila Julianeli Teodoro Pereira
Titular da IB Primeiro de Julho, Taguatinga, DF, há 12 anos.

Pra. Queila Julianeli, titular da IB 1o. de Julho, Taguatinga, DF
"Confesso que não fiquei ansiosa com a votação aqui no DF, pois já tinha conhecimento da postura contrária de vários pastores em nossa cidade, mas é fato que essa votação NÃO REFLETE a quantidade de pastores favoráveis, nem contrários a ordenação feminina e nem a inclusão das mesmas na OPBB – DF, pois tanto um quanto o outro teriam um resultado bem diferente se todos os pastores tivessem comparecido.
Mas, enquanto eles dizem não, sigo “cumprindo o ministério que recebi do Senhor Jesus para dar testemunho do evangelho da graça de Deus” (Atos 20.24).
Enquanto eles dizem não, sigo pastoreando um rebanho amoroso e comprometido com Deus há doze anos.
Enquanto eles dizem não, sigo evangelizando, ensinando e batizando em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Enquanto eles dizem não, sigo cuidando dos órfãos, das viúvas, dos presos e seus familiares.
Enquanto eles dizem não, sigo consagrando crianças, sepultando mortos, celebrando casamentos,  pastoreando famílias...
Enquanto eles dizem não, sigo anunciando o evangelho de Cristo, abrindo congregações no DF, no Goiás, no Piauí e sustentando missionários tanto no Brasil, quanto na África e em Portugal.
Enquanto eles dizem não, sigo construindo sobre a Rocha que é Cristo Jesus firmada em cinco pilares: adoração, família, intercessão, missões e solidariedade.
Enquanto eles dizem não, sigo sendo pastoreada e pastoreando pastores que Deus a mim confiou.
Enquanto eles dizem não, sigo dizendo SIM para o meu Senhor, SIM para o meu chamado, SIM para o meu rebanho, prosseguindo para o alvo que é Jesus Cristo, autor e consumador da minha fé.
Queridas pastoras, não desanimem. Enquanto eles dizem não, continuaremos sendo simplesmente: PASTORAS".

2 comentários:

  1. Acho que o caminho correto a seguir é este: continuar fazendo a Obra do Senhor. Os homens sempre vão querer mudar os desígnios de Deus para seu próprio benefício. Fujam do caminho feminista, o viés correto é o da chamada. Ponto final.

    ResponderExcluir